Estimativa do desperdício de metais pesados advindos do descarte de equipamentos eletroeletrônicos nos países do G7 e do BRICS

  • Jenyffer da Silva Gomes Santos Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Elisângela da Silva Guimarães Universidade Federal Rural de Pernambuco
  • Soraya Giovanetti Vieira El-Deir Universidade Federal Rural de Pernambuco
Palavras-chave: REEE, ouro, prata, paládio, cobre

Resumo

Os metais pesados se configuram como um grave risco à saúde humana e ao equilíbrio ambiental, tendo em vista o seu potencial impactante e a característica de bioacumular na teia trófica, gerando danos aos organismos vivos de topo de cadeia. Os eletroeletrônicos possuem esses elementos na sua composição, porém o mercado não repassa essa informação aos consumidores. Por outro lado, o estímulo excessivo para o consumo faz com que haja uma velocidade de compra e troca de equipamentos eletroeletrônicos por causa de novos modelos ou sistemas operacionais. Realizou-se um estudo estimativo e comparativo do potencial produtivo de resíduos de equipamentos eletroeletrônicos entre os países do G7 (Estados Unidos, Japão, Alemanha, Reino Unido, França, Itália e Canadá) e do Brics (Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), em uma década, sob a ótica do consumo, consumo sustentável e consumerismo. Dados secundários foram analisados, percebendo-se que a quantidade desses resíduos produzida não se relaciona diretamente com o tamanho da população de um país, mas com o modelo de consumo estimulado pela economia de cada país.

Publicado
2015-03-10
Seção
Artigo RPT